TRIP DA JUNES [3]: Uruguai

05:59:00

Hasta luego, Argentina. Chegou a hora de partir rumo ao Uruguai! 

Ouvimos bastante as pessoas dizendo que vale mais a pena fazer essa viagem via buquebus, uma balsa que vai de Buenos Aires até Montevidéu ou até Colônia de Sacramento, mas os preços estavam BEM altos, e valeu bem mais a pena irmos de carro.


Na volta, pegamos um pouco de trânsito na alfândega da fronteira da Argentina com o Uruguai, tinham muitos carros, esperamos uns 35 minutos mas depois seguimos viagem.
Pegamos uma rota que passa pela cidade de Gualeguaychu, uma cidadezinha coisa mais linda com uma ponte que passa pelo Rio da Prata, pelas placas a cidade é bem famosa pelo carnaval.

Na beira do Rio da Prata
Paramos na Colônia de Sacramento e em aproximadamente 1 hora conhecemos todo o centrinho que  parece até o Ribeirão da Ilha em Floripa/SC, casas antigas, muros de pedra e o Rio da Prata banhando a costa, tudo muito bonito e encantador.



Chegando em Montevidéu fomos até o nosso hotel, golaço inclusive, Balmoral: bem no centro da cidade com uma saída para a Av 18 de Julio, uma das avenidas principais. Hotel com estacionamento gratuito, café da manhã simples mas bem gostoso e os recepcionistas extremamente atenciosos.


Fomos dar uma bandinha no shopping e depois saímos pra jantar, resolvemos chutar o balde do dinheiro e comer uma parrila, foi uma ótima escolha, fomos num restaurante indicado pelo hotel, El Fogón. Ambiente bem aconchegante e os garçons super queridos e solícitos, eu pedi um prato que vinha carne, arroz e batata (estava com muita vontade de comer arroz), e o Ricardo pediu tiras de costela e uma porção de batata. Não foi muito barato, mas foi um preço super justo para os dois pratos e duas cervejas litro que tomamos. O legal, foi que pagando no cartão de crédito tinha desconto, a conta deu no total uns R$150.


No outro dia fomos ao centro, andamos até o porto conhecendo as lojas, monumentos, o calçadão, o Mercado del Puerto e tivemos três grandes surpresas:
- Um dos lugares que eu estava mais animada para ir era o Museu do Garibaldi, que fica na Calle 25 de Mayo, no local onde Giuseppe e Anita Garibaldi moraram, mas infelizmente está fechado, e pelo que ficamos sabendo nos vizinhos, faz tempo que está fechado e só é aberto para limpeza;
- Li em um blog sobre as Empanadas Carolina que fica dentro do Mercado del Puerto e seguinte, vale a pena ficar na fila esperando, elas possuem MUITOS sabores e a massa caseira é incrível;
- Terceiro e mais linda surpresa: passamos por um outlet das marcas Daniel Cassin, Piece of Cake e Paddock, três marcas típicas do Uruguai e seguinte minha gente, eu fiquei bem louca, a maioria eram peças de amostra ou com pequenos defeitos, com preços suuuuper bons, comprei 2 sandálias, 1 saia, 1 meia e 1 bolsa por R$ 160 reais. Amei tudo!



De noite fomos no Montevidéu Shopping, o maior e mais antigo da capital e queríamos muito comer um pancho típico, vimos muito o restaurante La Pasiva e no shopping parecia ser bem barato... Nossa decepção foi que os preços são diferentes de um para outro, acabamos indo num próximo ao hotel, bem bonito o local, no meio de uma praça... pedimos um pancho e um chivito (os dois bem pequenos) e gastamos uma pequena fortuna. Mas ok, segue o baile.


Algumas dicas:
- Vale a pena pagar tudo no cartão de crédito, mesmo com o IOF, o desconto dado à compras feitas em cartões internacionais é maior;
- Fomos na Renner dar uma olhada (é o bairrismo entranhado na pessoa) e as roupas tem praticamente o mesmo preço, mas existem muitos modelos diferentes daqui, exceto as calças jeans que a maioria o valor variava em R$79 e R$ 89 reais;
- São poucos os pedágios, mas vale ficar com alguns pesos na viagem para qualquer emergência, torramos todos os pesos que sobraram no Chuí, os argentinos e os uruguaios;
- A cerveja da vez lá era a Pilsen e a Patrícia, apesar de termos parado para beber num bar da Patagônia dentro do Mercado que era bem divertido;

Leia o começo desta trip no post 1 e post 2.

Espero que tenham gostado!

xoxo

You Might Also Like

0 comentários